Depressão

Depressão

janeiro 16, 2019



Olá, meu nome é Anna Carolina de Souza, e eu tenho depressão.

Sei que pode parecer algo chocante pra maioria das pessoas, mas é algo que começou a se desenvolver na minha infância, cresceu na adolescência e explodiu quando entrei na vida adulta.
Eu comecei a escrever esse texto um milhão de vezes porque não tinha certeza se queria me abrir assim, me deixar ser vulnerável.
Mas tenho percebido que não é algo que deve ser motivo de vergonha e que é algo muito comum, milhões de pessoas enfrentam essa doença diariamente.
E sim, é uma doença que afeta o cérebro que é um órgão do corpo humano, mas o engraçado é que existe muito estigma e preconceito com essa doença, coisa que não vemos com diabetes e hipertensão por exemplo, mesmo que estatisticamente todas essas doenças sejam comuns no Brasil e no mundo.

Eu mesma tive muito preconceito, não aceitava de jeito nenhum que eu estava passando por isso, e pior ainda que não tinha um remédio mágico que fosse simplesmente me curar. 
Eu tinha que aprender a conviver e subir cada degrau de uma imensa escada a caminho da estabilização. 
Sim, pode ser que eu me cure e nunca mais volte pra esse estado, mas também pode ser que seja algo que eu serei obrigada a conviver o resto da minha vida.
E agora entendo que está tudo bem, eu não surtaria se tivesse hipertensão e gritaria que o mundo é muito injusto e que eu não deveria estar passando por isso, eu simplesmente ia tomar o remédio e calar a boca!

E eu sei que muitas pessoas tem pensamentos errados sobre a depressão então deixa eu falar um pouco deles:
  1.  Depressão é frescura: que MARAVILHA se fosse, sério, seria massa poder ficar alternando entre estar péssima e bem baseada no quanto de atenção eu quero chamar, seria tipo meu sonho de princesa ter esse tipo de controle sobre a doença.
  2.  Você não tem motivo pra estar em depressão: aí vai algo muito surpreendente: NÃO PRECISA DE UM MOTIVO, existem fatores genéticos que influenciam e as vezes pequenas coisinhas se amontoando na nossa mente faz com que a gente adoeça.
  3.  Gente depressiva não sorri: sério mesmo? Quem inventou isso? Sim, tristeza é um dos sintomas da depressão mas também tem ansiedade, irritação, apatia, desânimo...e vários outros, fora que a doença se manifesta de maneira diferente em cada pessoa (e por isso é tão complexo o tratamento), e também tem uma coisinha chamada "manter as aparências", a maioria das pessoas depressivas não querem incomodar com o seu problema.
  4.  Depressão é falta de Deus: você já encontrou isso escrito na Bíblia? Então me mostra! Mas eu te digo que já li na Bíblia que nesse mundo passaremos por aflições, mas temos que ter bom ânimo (que aliás significa CORAGEM nesse contexto e não animação). Acho cruel demais quem relaciona o desenvolvimento dessa doença com uma falta de relacionamento com Deus, nosso relacionamento com Ele NÃO NOS DEIXA IMUNES A DOENÇAS! Assim como você pode desenvolver diabetes, hipertensão e câncer você também pode desenvolver depressão e Deus NUNCA vai te condenar por isso, e se você crê nEle pode encontrar uma força a mais pra lutar contra essa doença.
  5.  Mas basta você querer que você fica bem: uau, será que essa é solução pra milhões de pessoas sofrendo? Sim, precisamos ter vontade de melhorar e fazer esforços, mas precisamos sim de remédio, terapia, e muito apoio de família e amigos, tem dia que levantar da cama é um verdadeiro sacrifício, parece que o corpo pesa uma tonelada e não, não consigo simplesmente "não me sentir assim", tem dia que é simplesmente uma droga!

Enfim, é isso, tô lutando contra a depressão, e lutando MUITO!
E quero pedir que vocês tentem ser mais compreensivos com quem enfrenta essa doença, e sempre que você pensar em fazer algum comentário sobre a doença pra alguém pense "eu falaria a mesma coisa pra alguém com uma perna quebrada? Pra um diabético? Pra quem tem hipertensão? Pra quem tem uma doença terminal?" 
Se a resposta for não simplesmente NÃO fale!

Vamos abrir mais a mente e tentar ser um alívio num mundo cheio de dores?

A paz que precisamos

setembro 21, 2018



Os dias estão difíceis.
Ver as noticias agora é mais assustador e dolorido do que assistir um filme de terror, pois terror mesmo é a nossa realidade atual.
Acredito que a sociedade vive uma de suas piores crises, a crise da falta de empatia!
Todos querem paz para si, mas não querem se unir para construir uma paz coletiva.

Em tempos de eleição o que mais se vê é briga no twitter, em grupos do whatsapp e do facebook. Um apoia tal candidato, outro apoio outro candidato, e até aí tudo bem, as divergências de opiniões é o que faz o nosso mundo evoluir.
Mas quais tem sido os argumentos que as pessoas tem usado para defender seu candidato? E quais tem sido os argumentos para se negar a votar em outro candidato?

Deveria ser um consenso entre toda a população de que o que o Brasil mais precisa é de paz!
Precisamos sair com segurança nas ruas, precisamos ter empregos para sustentar nossas famílias e acima de tudo precisamos de verdadeira representatividade de políticos engajados em melhorar a vida daqueles que acreditaram em suas propostas.

Mas como conquistar a paz?

Tenho certeza que não será com intolerância, violência, gritos, armas, ameaças, mentiras e desinformação.
Então pode apostar que não adianta acreditar que alguém que seja representante de tudo isso será capaz de melhorar o nosso país.
Entendo a descrença coletiva que aflige milhões de votantes, mas tenha calma, estude a vida dos candidatos que você pretende votar, veja como foi sua vida pública, quais cargos já ocupou e o que conseguiu realizar nesses cargos, veja se realmente o pensamento dele é compatível com o Brasil que você quer ver e ajudar a construir.

A única coisa que sei é que é preciso escolher um candidato que possa honrar toda a esperança que será depositada nele, que tenha um plano de governo compatível com as reais necessidades de todo o povo brasileiro.
Precisamos tomar cuidado para que todas as nossas ações possam refletir o que realmente queremos para o nosso futuro.

A paz é construída a partir do momento que todos lutam para que o povo tenha melhores condições de vida através da educação e saúde, e que o verdadeiro caminho para a melhoria é usar como armas projetos positivos, pois até hoje a única coisa que vi a negatividade atrair foram coisas ruins.

LUTE pela paz que você quer em seu país!!
O povo unido sempre será mais forte do que qualquer político.

Auto Estima

Quanto você pesa?

abril 03, 2018



O peso é um dos numerinhos que as pessoas mais dão importância hoje em dia.
Afinal perder peso é o maior desafio que uma mulher poder enfrentar e a maior recompensa que ela pode receber, certo? Errado!
Não vou entrar na questão de que mais vale um exame com triglicérides, colesterol e vitamina D tudo certinho do que pesar o número mínimo do seu IMC “saudável” agora, mas por que vale mais, por exemplo, pesar 50kg do que ganhar prêmios de prestígio?

Um tempo atrás li uma entrevista com a atriz Jennifer Hudson que me deixou profundamente perturbada, lá ela dizia que se orgulhava muito mais de sua perda de peso, com a ajuda de um famoso programa de emagrecimentos, do que ter ganhado o seu Oscar. 
Isso é muito triste, e infelizmente revela muito sobre o estado mental de muitas meninas atualmente.
A mensagem que passa é a seguinte: do que vale ser tão talentosa ao ponto de ganhar um Oscar se você não é magra?
Pois quero que você saiba que vale muito e infinitamente mais do que qualquer padrão estético. 
Pode acreditar que vai te dar muito mais satisfação olhar pra prateleira da sua casa e ver um belo Oscar dourado do que se olhar no espelho e ver um tanquinho, aliás pra que que serve esse tal de tanquinho? Nem pra lavar roupa o danado serve risos.

Mas muito argumentam aquela história manjada de saúde e riscos de doenças e bla bla bla, mas quantas musas fitness falam que vocês precisam de exames pra saber se estão saudáveis mesmo? 
Na verdade todo o foco é em dietas e exercícios, sem nenhum examezinho sequer, como se perder peso, comer comidinhas da terra e ter um corpo escultural fossem sinônimos de saúde. 
Sinto dizer mas não tem NENHUM outro método de saber se você está saudável do que fazer exames. O seu peso, e muito menos a sua aparência física, não determinam sua saúde.

Ano passado tive que fazer vários exames pois andava passando muito mal, até estava psicologicamente preparada pra encarar uma dieta, pois sabia que estava na faixa de sobrepeso do IMC, mas quando fiz meus exames sabe qual era o meu problema? VITAMINA D!
Tava faltando botar a cara no sol! E nada além disso. Apesar do suposto sobrepeso o meu coração estava ótimo, colesterol ótimo e triglicérides também. 
Aí pergunto: cadê a sua musa fitness agora? 
O meu problema não tinha nada a ver com meu peso, minha barriga saliente ou minha celulite, meu problema era não tomar sol suficiente.

Mas o que eu realmente quero dizer com tudo isso é valorize mais o peso de suas conquistas do que o peso do seu corpo. 
Saiba o quanto você pesa como pessoa e não o quanto a balança diz que você pesa, pois nenhuma balança do mundo sabe dizer o peso de tantas coisas que você conquistou, de tudo o que você aprendeu ou dos bons relacionamentos que você cultivou.

Agora sabe o quanto eu peso?
Eu peso um diploma de gestão ambiental de uma faculdade federal, eu peso a fluência em inglês, eu peso vários amigos incríveis, eu peso dezenas de livros que já li, eu peso todas as vida que inspirei de alguma forma, eu peso uma imensa força de vontade de encarar todos os dias com força e determinação. 
Eu peso uma vida inteira de aprendizados, dores e alegrias.

E os quilos? Não são tão importantes como te fizeram acreditar, pode confiar 😊


PS: inspirado no texto e no movimento "I Weight" (Eu Peso) da atriz Jameela Jamil (do seriado The Good Place) para ler o texto dela na íntegra em inglês clique aqui: http://jameelajamil.co.uk/post/171287759245/i-weigh
Também conheça a página no instagram https://www.instagram.com/i_weigh/ e descubra o peso real das mulheres.