Saúde Mental

Conte até 10 (ou 100)

julho 23, 2019


Eu sinto que algumas coisas são muito subestimadas, como por exemplo a dica de contar até 10 quando você está nervosa, porque realmente é algo que pode ajudar.
Não vou entrar em detalhes mas o ato de inspirar e expirar 10 vezes realmente acalma os nervos, pois o nosso corpo responde a esse estímulo nos relaxando.
Só que a vida é muito complicada né? Às vezes mesmo depois de contar até 10 a gente continua espumando de raiva, mas e se a gente contar até 100?

Parece doido, chato e muito tedioso mas tente fazer o exercício de contar até 100, você vai perceber que na maioria das vezes ao final da contagem você já vai ter se acalmado e percebido que aquela situação nem vale a pena!
A verdade é que acabamos nos estressando e nos chateando por coisas que se a gente dar um tempinho já nem vai mais fazer sentido, tanto que li uma vez algo que ainda martela na minha cabeça: se uma situação não vai importar pra você quando você tiver 90 anos, então ela já não importa hoje!

Isso é forte e muito real, mas nem sempre dá pra racionalizar dessa forma, então que tal elaborar algumas estratégias?
Começando pelo fato de que números não são lá muito interessantes desculpa sou de humanas, por isso precisamos de algo mais para nos ajudar, então vamos lá, vou compartilhas alguns mecanismos que me ajudam em tempos de estresse ou tristeza:

  • Penso em todos os gatinhos, cachorrinhos e coelhinhos fofinhos que já vi: sempre dá mais que 100, e só de pensar nessas fofurinhas já fico muito mais feliz. Uma ideia também é ter várias fotinhos fofas no celular e parar para admira-las quando o clima ficar tenso.
  • Lembro de momentos bons da minha vida: a vida não é só tristeza, e todos temos momentos que dão aquele quentinho gostoso no coração, então lembre-se SEMPRE desses momentos, não deixe que eles fiquem longe da memória.
  • Listo todas as pessoas incríveis que já conheci: eu sei, tem muita gente mala nesse mundo, mas também tem muita gente boa que já te fez sorrir ou te ajudou em algum momento, então se lembre disso tá? Pois essas pessoas são as que valem a pena!
  • Anote as coisas boas que já disseram de você e pra você: temos a mania horrível de dar mais valor para as coisas ruins que nos dizem do que as boas, por isso um bom hábito é anotar cada pequeno detalhe, ou de um jeito mais moderno favoritar as mensagens no whatsapp, mesmo que isso não seja o mais importante é sempre algo reconfortante de ler, ainda mais vindo de pessoas que não tem nenhum motivo pra falar aquilo só pra agradar.
  • Tome água em pequenos goles: essa é mais focada na sensação do corpo ao estresse e tristeza, beba a água focando nela e contando mentalmente até 10, essa técnica é baseada no mindfulness (atenção plena), onde você deixa de fazer algo no piloto automático e presta atenção no que está fazendo, o que te traz pro momento atual e ajuda a aliviar a ansiedade.

Então eu te desafio a tentar algumas dessas estratégias e criar as suas próprias, por que não? No fundo você é a pessoa que mais te conhece e sabe o que pode te acalmar e te trazer pro presente.

Você sabe de mais alguma estratégia? Conta pra mim nos comentários!

Ahhh e se você testar alguns dos exercícios me conta tá? Eu vou AMAR saber ;)

Depressão

Maratona da saúde mental

julho 22, 2019

Todo mundo sabe que precisamos tomar 2 litros de água diariamente, comer frutas e legumes, nos esforçar para fazer pelo menos 10 minutos de exercício por dia, e isso já tá mais do que decorado pela quantidade de vezes que já ouvimos essas orientações, mesmo que nem sempre a gente consiga seguir isso a risca, sabemos de cor e salteado.
Mas será que temos a mesma atenção com nossa saúde mental?

É claro que a falta de informações e principalmente normalização desses problemas auxilia na falta de cuidado e atenção ao tema.
Tudo começa com todo o tabu envolvendo as doenças mentais como depressão, transtorno de ansiedade, transtorno de personalidade limítrofe (borderline), transtorno de personalidade bipolar, entre outros.
Existe ainda o mito que são doenças inventadas e que não existem de verdade, por ocorrer principalmente no cérebro.
Mas olha que interessante: o cérebro é um órgão como qualquer outro!
Se o coração fica doente, os rins adoecem e qualquer outro órgão pode adoecer, por que seria diferente com o cérebro?

A literatura muitas vezes descreve o cérebro como onde ficam os pensamentos, mas numa análise profunda percebemos que o cérebro controla absolutamente TUDO no nosso corpo, uma pesquisa rápida sobre o tema no google te mostra diversos artigos esclarecedores.
Agora pense: se o cérebro controla o nosso corpo inteiro, uma doença que afeta ele traz quais consequências?
MUITAS!

Por isso pessoas que lidam com problemas de saúde mental acabam desenvolvendo sintomas físicos e não podem simplesmente tirar o pensamento da cabeça, não envolve apenas pensamentos, é o cérebro todo e consequentemente o corpo todo!
Entendeu agora a importância do cuidado com a saúde mental?

Por isso durante 14 dias estou propondo reflexões e mudanças de hábitos para que a gente comece a entender melhor a importância de ter uma mente saudável, transformar esse cuidado em rotina e encarar como algo normal.

Topa entrar nessa comigo?
Começa amanhã!   ;)

Papo de amiga

Hey, você não é obrigada a nada!

maio 27, 2019


Quantas vezes fazemos coisas que não queremos apenas para agradar os outros?
Quantas vezes nos anulamos para nos dar bem com as pessoas?
Quantas vezes você disse sim sendo que o que você mais queria dizer era não?

Talvez esteja aí um dos maiores problemas atualmente, o quanto fingimos ser outra pessoa para nos sentir parte de algo ou encaixados em algum grupo.
É simplesmente sufocante viver esse tipo de farsa, porque isso é uma traição a nós mesmos e a nossa verdadeira personalidade.
Damos as costas para o nosso verdadeiro eu para criar uma pessoa que seja aceita de forma tranquila pela sociedade.
A convivência em sociedade é sim importante e fundamental para o ser humano, mas conviver é diferente de se tornar uma cópia xerox das pessoas.
Muitas vezes deixamos de construir relacionamentos com pessoas que realmente "combinam" com a gente porque estamos gastando uma energia absurda tentando nos encaixar em estilos de vida que simplesmente não são o nosso encaixe.

No primeiro episódio da terceira temporada da série Black Mirror conhecemos uma sociedade que está perdida neste tipo de comportamento, todos ficam avaliando cada interação pessoal obsessivamente, dando notas para cada pessoa que cruza seu caminho baseado no quanto você gostou de interagir com essa pessoa.
Nota algo familiar?
Esse comportamento é extremamente preocupante pois o nosso valor NÃO pode estar nas mãos de outras pessoas!

Podemos melhorar a nossa vida em 1000% apenas com a simples decisão de sermos quem somos de verdade, deixar de nos curvar as vontade e interesses dos outros e buscar mais o que nos faz bem.
É claro que existe um código moral que devemos seguir, mas caráter e educação são valores diferentes do que nossa personalidade.
E falo principalmente daquelas pequenas renúncias que fazemos em nossas vida (que podem ter uma consequência gigante) em função de outras pessoas, deixando assim de viver nossa própria vida para viver a vida de outra pessoa.

Chegou a hora de darmos mais valor aos nossos sentimentos e vontades, para assim conhecer e conviver com pessoas que aceitem sua maneira de ser sem tirar nem por.

Quem você quer ser? O que você gosta de fazer?
Que tal se perguntar isso agora e tomar as rédeas da sua vida para viver a sua melhor vida HOJE!